Agende sua consulta

Olá Cliente Nome!

Obrigado por entrar em contato com a Clínica Henrique Elkis, sua solicitação de agendamento de consulta foi recebida com sucesso.

Sua consulta ainda não foi confirmada, por favor aguarde que retornaremos o contato para confirmar os seus dados e a data da consulta.

Em caso de dúvidas ligue para:
11. 2165-2480

Atenciosamente,

Clínica Henrique Elkis


Anticoncepcional
versus Mioma

Procure um médico antes de iniciar qualquer método contraceptivo.

Na consulta de rotina com seu ginecologista,
casos de mioma podem ser diagnosticados.

Envie suas dúvudas

A pílula contraceptiva oral, conhecida popularmente somente como pílula anticoncepcional, é uma combinação dos hormônios estrogênio - responsável por criar condições necessárias à fertilização do embrião - e progesterona - atuante sobre o ciclo menstrual e em modificações no corpo durante a gravidez.

É o método de contracepção mais comum no mundo: calcula-se que aproximadamente 100 milhões de mulheres façam uso da pílula.


A pílula anticoncepcional colabora para o aparecimento do mioma?

Estudos continuam sendo realizados, mas ainda não se pode afirmar que a pílula esteja ligada ao surgimento da doença. Sabe-se que muitas mulheres possuem uma predisposição genética a ter mais sensibilidade nas fibras musculares uterinas, causada por hormônios femininos, como o estrógeno e a progesterona. Quando a mulher passa a tomar anticoncepcionais ou faz algum tratamento à base desses hormônios, alterações podem ocorrer.

Os anticoncepcionais podem ser usados no tratamento de mioma?

Os anticoncepcionais contêm uma combinação de hormônios (estrogênio e progesterona) que podem ser úteis na diminuição do sangramento menstrual aumentado associado ao mioma. Mas os anticoncepcionais não reduzem o tamanho do mioma, portanto não são um tratamento efetivo.

Mioma na gravidez

A associação entre mioma e gravidez ocorre em aproximada-mente 0,13% a 7%.

Nessa situação, o mioma pode determinar gravidez ectópica (quando o óvulo implanta em outro local que não a cavidade uterina), abortamento, parto prematuro, sangramento e dificuldades durante o parto.

Além disso, eles podem aumentar significativamente de tamanho durante a gestação, devido aos altos níveis hormonais.

Cada caso deve ser analisado individualmente, para determinação da necessidade de tratamento.

Aprenda mais sobre mioma na gravidez


O que é o mioma?

O mioma é um tumor benigno que atinge aproximadamente 50% das mulheres. São nódulos formados por um tecido muscular que se localizam no útero, irrigados por artérias e veias.

O mioma pode se transformar em um tumor malígno?

É muito raro. Segundo alguns estudos, a chance é de 0,1% a, no máximo, 1% dos casos. A chance de malignização do mioma tornar-se um câncer é bem rara.

Toda mulher pode ter mioma?

Sim.
A herança genética conta‚ mas outros fatores influenciam: excesso de peso‚ ingestão de comidas gordurosas‚ corrimento‚ infecção urinária‚ diabetes e pressão alta.

Como o mioma aparece?

O mioma se desenvolve devido a vários fatores, como a genética, a raça (são bem mais frequentes na raça negra), a idade (se desenvolve durante o período fértil) e a disfunção hormonal.

Mioma tem tratamento?

Sim.
Existem 3 tipos de tratamento de mioma:


Quais são os sintomas do mioma?

Nem toda mulher apresenta sintomas de mioma‚ mas algumas podem ter:
Recomendações:

De acordo com Dr. Henrique Elkis, a principal recomendação é que toda mulher consulte um médico que pedirá um histórico clínico completo, fará exame físico e solicitará ou revisará estudos complementares. Ao concluir que os sintomas são decorrentes da miomatose, o próximo passo é apresentar e discutir todas as opções terapêuticas disponíveis. Quando a paciente aceita realizar a embolização uterina, será necessário revisar os estudos laboratoriais e de imagem - que têm uma validade média de 30 dias - e então agendar a embolização.

Fontes Bibliográficas

ENVIE SUA DÚVIDA